Nonsense consensual em forma de blogue.
Criado no dia 22 de Abril de 2012.

Doce

+ 5 comentários
Nem sempre sou ácido. Aliás, sou um doce de pessoa e até estou a ouvir o Deborah's Theme do Ennio Morricone no saudoso Once Upon a Time in America. Creio que mais lamechas do que isto só mesmo em pacotes de leite condensado ou em injecções intravenosas de sacarose. E choro. Choro para caraças! Bem, talvez não lágrimas. Talvez sem soluços. Mas rasgo-me por dentro como os jeans dos Bros ou da Samantha Fox nos anos 80. Assim sou eu, um verdadeiro Trinaranjus de limão. 

No entanto, existem coisas que me incomodam e que nem com muito mel me passam. A Dina Aguiar é uma delas. No maravilhoso programa "Portugal em Direto" (como é que se lê esta merda? Dirêto? Di Reto?), abundam notícias de grande interesse "cultural e social" como as actividades dos idosos no lar de Estarreja.  Adorei a reportagem mas gostaria de deixar uns reparos mínimos e que não dizem respeito ao Acordo Ortográfico que sei que, orgulhosamente, já utilizam.

  • Primeiro: Não se "dá asas" a nada a não ser no Red Bull. Dá-se "azo a ". É muito complicado? Eu explico novamente. Serem ignorantes dá azo a passarem por estúpidos.

  • Segundo: Ó Dina! Repete lá comigo: soli..dari...edade. Mais uma vez. Outra. Não é soli...berlu, berlu, berlu...edade, solidrade ou so...hmmmm...hmmm..dade. Está bem? Não é complicado e repetes a puta da palavra dez vezes em cada programa.

  • Terceiro: À menina que estava a entrevistar idosos , gostaria de lhe dizer que os idosos não estão "relutentes". Nem reluzentes. Poderão estar relutantes em falar contigo mas isso é outra história.

Continuando e porque sou um gajo, ou gaja dependendo de quem avalia, com muitos predicados, também sei fazer contas. Eu sei que é fantástico mas eu nasci numa altura em que se aprendia a tabuada. O que é isso? Ah, não interessa. É parecido com a calculadora do Windows mas em papel. O que é papel? Opá, é aquilo com que te limpas!

E, sendo assim, fiz as contas ao contributo que damos para a taxa de audiovisual nas contas da EDP. Quatro euros e meio por 4 canais de televisão e pela merda da telefonia que nem sequer ouço.  Tenho algumas dúvidas aqui. Na Zon, por exemplo e porque gosto das mamas da gaja do anúncio com o Nicolau Breyner, 111 canais de televisão, 100 megas de net e chamadas ilimitadas para um porradão de sítios custa cerca de 50 euros. Pelos preços da factura da EDP, somente a televisão ficaria em cerca de 125 euros. Interessante. E quem não ouve a merda da telefonia e já paga o serviço a um operador qualquer? Paga duas vezes? Vão roubar para a casa da senhora que vos deu à luz e que prestava favores sexuais a troco de numerário.

A nota seguinte refere-se a duas senhoras e será tão breve quanto elas deveriam ser na minha vida. Heloísa Apolónia e Ana Drago: Foda-se, calem essa boca!

Parece que só disse mal de mulheres mas não é verdade. Elogiei as mamas da rapariga da Zon. E sim, diz-se e escreve-se mamas e não seios. Da mesma forma que se diz a minha mulher e não a minha esposa. A expressão esposa faz-me sentir como se tivesse bebido um litro de abafadinho de penalty misturado com um quilo de açúcar.

E assim se volta à sacarose. Sou bom nesta treta de saltar de assunto para assunto. Será que alguém me quer contratar como o gajo da continuidade nas novelas portuguesas?
Torno a dizer: sou um gajo doce. Ou uma gaja dependendo de quem avalia.

5 comentários:

  1. Sempre soube que por detrás desses aspecto duro de homem (ou mulher) ácido(a), tinhas um fundo de C6H12O6 (glicose).

    És como os pasteis de nata, crocantes por fora, mas docinho por dentro.

    Pareces uma abelha, saltitas de assunto em assunto, como se flores se tratassem e como quem não quer a coisa, voltas ao mel, que é feito de C6H12O6.

    ResponderEliminar
  2. Por acaso conheço gente que ouve rádio, nomeadamente quando há jogos a dar, porque não gosta de ouvir os relatos míticos da RTP1 ou da TVI.

    Mas isso são outros centos.

    E mais um bom tempo de leitura que me proporcionaste. Agradecido. :)

    ResponderEliminar
  3. Obrigado pela simpática visita, Tom :)

    E, neste blogue, há sempre mel.

    ResponderEliminar
  4. Estou a adorar ler-te. ;)

    ResponderEliminar

Siga-nos por Email