Nonsense consensual em forma de blogue.
Criado no dia 22 de Abril de 2012.

Fruto

+ 7 comentários
Tendo em conta a minha preguiça e a da Tangerine, mais um texto de um autor convidado: o Tom. O Tom demonstra do alto dos seus 17 anos que escrever não tem idade e deixa-nos este texto maravilhoso. Espero que a próxima odisseia de letras perdidas seja a do meu filho. Fica o desafio.

Deixa-me morder teus lábios,
qual fruto primaveril...
Quero-me perder em teu sorriso,
único entre mil.

Vê minhas mágoas,
e meu sofrimento,
de águas passadas,
que assolam meu pensamento.

Cura-me com um sorriso teu,
Sabendo que em ti,
vejo um sonho meu...

Lembra-te que quando alguem te deixar de dar amor,
Pensa que há quem viva do teu calor...

Calor e luz iluminam o meu dia,
esta ideia de existir um nós chega em harmonia.

E neste dia,
tão enublado,
o sol esconde-se
desse teu rosto iluminado...

Pois até ele,
se esconde perante tal formosura,
desse teu rosto,
arte que perdura...

De benção de luz,
A fruto doce,
sei que isto é pouco,
e gostava que muito fosse.

Não sei se sou capaz,
Pois não sou nada mais que um rapaz,
Que se perdeu em nada,
Quando esperava por tudo…


E fico à espera...
À espera por uma voz que me chame ao longe,
como se fosse um suspiro do vento.
Espero por uma mão suave que me puxe e me tire deste desalento.

Espero por um beijo enternecido, que me tire esta dor e sofrimento.
Espero por uma pessoa que me dê amor e sentimento.
Espero por ti, Oh flor do momento.

7 comentários:

  1. Lindo!!!
    Já me arrancas-te um sorriso...

    ( este puto vai ser tramado... vão ser poucas vão... ;) )

    ResponderEliminar
  2. Este vai ser um perigo. Ainda bem que não entra na minha faixa etária de concorrência...

    ResponderEliminar
  3. Obrigado. :) Não vou ser nada tramado, sou mansinho.

    ResponderEliminar
  4. E você Medinos?
    Quem lhe disse, que não teria?

    ResponderEliminar

Siga-nos por Email